Buscar
  • PIBBC

UMA GRANDE MULHER

Débora foi o maior fenômeno feminino que a história tem conhecimento e a personagem bíblica mais poderosamente usada por Deus. Nem Davi, exerceu funções tão importantes, simultaneamente, como ela.


A bíblia a define como profetisa, esposa, mãe e juíza, mas Débora foi também guerreira, protetora e libertadora de Israel, num período sombrio de cativeiro, caracterizado pela desobediência, idolatria e derrota. “Naqueles dias não havia rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos” Juízes 17.6


Jabim, o rei de Canaã, oprimia o povo de Deus com violência há vinte anos, mas, além disso, Sísera, comandante do exército cananeu, explorava a resistência dos judeus prometendo exterminá-los com novecentos carros de ferro. O povo desesperou-se e clamou a Deus por misericórdia.


Deus se compadeceu e levantou Débora, a juíza, uma grande líder, estadista nata, a primeira mulher a conduzir os destinos de Israel. E, apesar de surpreendente, para quem tinha a responsabilidade de liderar uma nação, ela era também uma mulher de oração, esposa e mãe, alguém com imensa disponibilidade para os chamados de Deus e notável em todos os aspectos!


Débora era a única pessoa que ouvia e falava com Deus, mas o coração do povo estava se quebrantando e o seu amor pelas coisas do Senhor aumentava dia a dia, graças à dedicação desta incansável mulher. O povo a buscava diariamente em juízo e ela os recebia “assentada debaixo das palmeiras de Débora, entre Ramá e Betel, nas montanhas de Efraim” Juízes 4.5 e julgava as suas causas.


Os dias de Débora eram pautados pela presença de Deus, revelando o seu caráter de mulher temente e sábia, que amava profundamente o Senhor e com quem Ele podia contar sob quaisquer circunstâncias. A sua dedicação atraía as pessoas, que não se intimidavam em compartilhar os seus problemas mais graves, razão pela qual ficou conhecida como “a mãe dos filhos de Israel”. “Cessaram as aldeias em Israel, até que eu, Débora, me levantei, por mãe em Israel me levantei”. Juízes 5.7


Poucas mulheres foram tão honradas como ela, que além de todas as atribuições importantes, recebeu também de Deus um ministério profético, até então essencialmente masculino. Mediadora entre Deus e o povo, foi a grande responsável pelo retorno dos israelitas aos caminhos do Senhor.


E Deus falou: “Atrairei a ti a Sísera, capitão do exército de Jabim, e o darei na tua mão”. Juízes 4.7


Mas, um fato sem precedentes na história de Israel, surpreenderia ainda mais os estudiosos das Escrituras, quando Baraque, o comandante do exército israelense, completamente dominado pelo medo negou-se a ir sozinho para a batalha e declarou a Debora:

“Se fores comigo, irei; porém, se não fores comigo, não irei”. (Juízes 4.8)


Não era um costume dos judeus enviar as suas mulheres à guerra e muito menos liderar o seu exército, mas temendo pela atitude de Baraque, Débora tomou uma decisão ainda mais inusitada e partiu para a linha de frente, a fim de garantir a libertação do seu povo e livrá-lo do extermínio.


“Então disse Débora a Baraque: Levanta-te, porque este é o dia em que o Senhor tem dado a Sísera na tua mão; porventura o Senhor não saiu adiante de ti? Baraque, pois, desceu do monte Tabor, e dez mil homens após ele” Juízes 4.14


O conjunto da obra de Deus na vida desta extraordinária mulher, a Chefe de Estado, Profeta, Juíza, esposa e mãe, transformaram-na em uma unanimidade universal, amada e respeitada até os dias de hoje. E uma referência para as mulheres do mundo inteiro, em todos os tempos!



Rosa Helena R. de Camargo

Revisão Digital: Sol Carvalho

Bibliografia: Comentário Bíblico do Velho Testamento - F.B. Meyer / Mulheres que Amaram a Deus – Elizabeth George.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo
LOCALIZAÇÃO

Rua Dom Luiz, 619 - Vila Real Balneário Camboriú/SC 

88337-100

FALE CONOSCO

(47) 3361-1260

pibbc@hotmail.com

  • Facebook Igreja Batista em Balneário Camboriú
  • Instagram Igreja Batista em Balneário Camboriú

© 2019 por PIBBC